Cotação Eletrônica – O que é, Limites e Vantagens

Cotação Eletrônica – Como funciona, Limites e Vantagens

 

Bem, todos sabemos que Cotação Eletrônica de preços é aquela aquisição de bens de pequeno valor, e se dá por intermédio eletrônico através da internet. Bens de pequeno valor são aqueles que se enquadram na modalidade de dispensa de licitação prevista na Lei geral das Licitações, Lei 8.6666/93 ou seja, até R$ 8.000,00.

No dia 19/06/2018, foi publicado no D.O.U (Diário Oficial da União) o decreto 9.412/2018 que trata de uma alteração nos limites de dispensa de licitação. Até então os limites eram de R$ 15.000,00 para aquisição de obras e serviços e R$ 8.000,00 para aquisição de compras e serviços que não sejam de obras e serviços de engenharia.

A partir da alteração citada no parágrafo acima, os limites passaram a ser de R$ 33.000,00 para aquisição de obras e serviços e R$ 17.600,00 para aquisição de compras e serviços que não sejam de obras e serviços de engenharia. Mas atenção, até o presente momento, os valores dos limites de modalidades de licitação atualizados pelo Decreto Federal 9.412/2018 aplicam-se exclusivamente para União (Governo Federal). Portanto permanecem válidos para os estados e municípios os valores anteriores.


Vantagens

 

Antes da devida alteração nos limites da aquisição através da cotação para o Governo Federal, a mesma já apresentava vantagens na eficiência e celeridade das aquisições por parte da administração pública, visto que a administração não necessita fazer licitação para a aquisição e sim apenas uma cotação para as empresas que fornecem o produto enviarem as suas propostas e participarem da fase de lances, a fim de selecionar a que possui o melhor preço.

Após a alteração não houve mudanças no processo, e as vantagens por parte do empreendedor se dão no aumento do limite e na agilidade e rapidez com que o processo de compra acontece.

Embora a Cotação Eletrônica também seja conhecida como contratação direta, ela pode ser considerada uma espécie de “mini pregão eletrônico”, visto que necessita de vários procedimentos similares, o principal deles é a forma com que ocorre a escolha do fornecedor, que será aquele que tiver dado a melhor proposta.

Como Funciona

 

Para que seja determinado o fornecedor do produto em destaque na cotação, é necessário que os interessados sigam alguns procedimentos conforme apontados abaixo:

  • Os empreendedores interessados em vender para a Administração Pública, deverão estar devidamente cadastrados no SICAF (Sistema de Cadastro Unificado de Fornecedores);
  • Após a conclusão da fase interna de formalização do processo e após o pregoeiro da unidade gestora tiver concluído a fase interna de formalização de processo, ele deverá inserir os dados do objeto a ser adquirido ou contratado no SICAF;
  • De acordo com o objeto da compra, será emitido avisos aos fornecedores solicitando que seja enviado as propostas até um horário específico previamente agendado no sistema pelo pregoeiro;
  • Todos os fornecedores que cadastraram as suas propostas, poderão dar lances até que o sistema finalize a fase de lances de forma aleatória, momento em que será dado como vencedor aquele que tiver a proposta com o menor preço.

Ficou com dúvidas? Clique aquipara ter acesso ao faq do Compras Governamentais e tirar todas as suas dúvidas sobre o processo licitatório por meio da cotação eletrônica.

Comentários

Rio do Sul - SC

Avenida Oscar Barcelos, 1731 – 2º andar, Centro Empresarial Classic, sala 202, Centro, CEP: 89160-027

São Paulo - SP

Avenida Angélica, 2529 - 6º andar, Edifício InovaBra Habitat, sala 112, Bela Vista, CEP: 01227-200